sexta-feira, 20 de março de 2015

Até quando aceitaremos ser humilhados pelo governo do PT e o STF?


Em nove anos os(as) Trabalhadores(as) do judiciário federal tiveram um único reajuste de 15,8%, o equivalente a dois anos de inflação.
Ou seja, estamos perdendo 7 anos de inflação.
No dia 17.03.2015, o governo do PT mandou aprovar no Congresso Nacional o orçamento de 2015 e, pelo nono ano seguido, sem prever reajuste para nós, Trabalhadores (as) do judiciário federal e MPU - Ministério Público da União.
No dia 19.03.2015, o STF - Supremo Tribunal Federal julgou os quintos incorporados há dezessete anos (sim, dezessete anos) como inconstitucional e Trabalhadores que recebiam há dezessete anos a incorporação, terão retirados dos seus holerites aquela verba.
Pela primeira vez no Brasil, assim como ocorreu na Grécia, teremos redução de salários. Vou repetir: redução de salários.
Os ataques que estamos recebendo do governo do PT e do STF são de vomitar.
STF, que, diga-se de passagem, tem, atualmente, de dez ministros, sete deles nomeados pelo próprio governo do PT.
O próprio STF nos tem negado a data-base que está na Constituição.
Enquanto isto, na Sala da Justiça, ou melhor, no Olimpo de Zeus, os deuses tiveram auxílio-vergonha-moradia de mais de R$ 4.000,00, gratificação por dupla função de mais de R$ 7.000,00 e um reajuste de 22% que elevou os salários dos próprios ministros juízes do STF para mais de R$ 33.000,00.
Enquanto isto na Sala da Injustiça... um Auxilliar entra no judiciário com R$ 2.750,00 brutos, o Técnico entra com R$ 5.365,00 brutos e o Analista com R$ 8.803,00 brutos.
Ou seja, um analista com curso superior em direito que entrou em concurso público com mais de 5.000 candidatos por vaga não recebe sequer o valor de dois auxílio-vergonha-moradia. E os Técnicos e Auxiliares são utilizados como mão-de-obra barata fazendo o trabalho de Analista, que é de curso superior. Ou seja, os Tribunais pagam salários de curso médio e desviam os Técnicos para serviço de nível superior. É um desvio de função que enriquece o patrão governo e judiciário federal.
O governo do PT tem humilhado a todos nós.
Tem retirado direitos e não devolveu um único direito retirado pelo PSDB.
O governo do PT obrigou os aposentados e pensionistas a contribuir com 11% para a previdência, atacou o direito à pensão, privatizou a previdência através do FUNPRESP, atacou o direito de Greve, atacou a data-base e centenas de outros ataques, enquanto destina todo ano, um trilhão de reais aos banqueiros para pagamento da dívida.
Destina bilhões para os latifundiários, empreiteiros e industriais.
Destinou 10 bilhões para o "empreendedor" Eike Batista.
E o governo do PT continua roubando os cofres da nação com a desculpa que o PSDB também roubou.
Com o roubo de bilhões do PT teríamos saúde pública de qualidade e educação pública de qualidade para todas(os) Trabalhadoras(es) no Brasil.
E quando reivindicamos o que ocorre é uma brutal criminalização dos nossos Movimentos por parte do governo do PT e do STF.
Vejamos alguns exemplos:
Em Mato Grosso tivemos o ponto cortado no TRT23-MT pelo presidente édson bueno  com até 31 dias para quem fez a última Greve com possibilidade mínima de reversão; no TRE-MT existem 4 processos administrativos de corte de ponto pendentes. Numa das Greves anteriores já há decisão de reposição de hora a hora (vão ficar quase um ano fazendo reposição - vamos recorrer judicialmente).
A última Greve em Mato Grosso foi denunciada no mpf - ministério público federal para ter parecer pela ilegalidade e abusividade (ganhamos e o parecer foi pelo arquivo, ou seja, a Greve era legal e não abusiva, mas mesmo assim ocorreu o corte de ponto. Foram quatro Greves denunciadas no mpf e em todas nós conseguimos parecer pela legalidade e não abusividade), multas de 200 mil reais por dia para o SINDIJUFE-MT (conseguimos o arquivo), corte de ponto de seis meses e meio na JT (2011 e 2012, conseguimos anistia administrativa na negociação e judicialmente conseguimos o arquivo).
Além disso, temos outras dificuldades.
A maioria das direções dos Sindicatos estão nas mãos do governo federal (pelegos), associações de juízes e promotores expressamente contra nossos reajustes, divisões na Categoria, multa de 300 mil reais para o Sindicato de SP e multa de 300 mil para ratear entre os Grevistas, multa de meio milhão para o Sindicato dos Policiais Federais que iam entram em Greve, processos judiciais e administrativos contra Grevistas (eu mesmo fui processado pelo stf por fazer manifestação dentro do pleno do stf - consegui o arquivo, assim como vários Grevistas), processos contra Grevistas utilizando a lei de segurança nacional da época da ditadura, processos por formação de quadrilha, e por aí afora.
O direito de greve está sendo retirado pelo governo do pt, através da agu, judiciário e ministério público, em que pese a constituição garantir.
Diante de toda a humilhação que estamos sofrendo através dos ataques do governo do PT e do STF até quando vamos ficar passivos? Até quando vamos ficar perdendo a dignidade? Até quando vamos suportar o cuspe na cara?
Mato Grosso sempre fez o dever de casa. Participou de todas as Greves. Sempre foi um dos Sindicatos que sempre entrou primeiro nas Greves e o último a sair da Greve.
Já fizemos uma Greve contínua de inacreditáveis 223 dias (sete meses e 13 dias).
Mas isto não basta. Há que ter o judiciário federal em todos os Estados parados.
É hora da radicalização.
É hora de colocar cadeados e correntes nas portas dos Tribunais.
É hora de resgatar a nossa dignidade e dar um basta à humilhação que o governo do PT e o STF estão nos impondo.
É hora de parar tudo.
Você topa?

Pedro Aparecido de Souza

20 de março de 2015

Blog do Pedro Aparecido :

www.pedroaparecido.com.br


Um comentário:

  1. Não há muito o que dizer: você está com a razão.Nada mais.

    ResponderExcluir