sábado, 1 de novembro de 2008

Letra da música (hino) A Internacional Socialista. Com legenda em português.

Hino da Internacional Socialista




A INTERNACIONAL

De pé, ó vítimas da fome!
De pé, famélicos da terra!
Da ideia a chama já consome
A crosta bruta que a soterra.
Cortai o mal bem pelo fundo!
De pé, de pé, não mais senhores!
Se nada somos neste mundo,
Sejamos tudo, ó produtores!

Bem unidos façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional

Senhores, patrões, chefes supremos,
Nada esperamos de nenhum!
Sejamos nós que conquistemos
A terra mãe livre e comum!
Para não ter protestos vãos,
Para sair desse antro estreito,
Façamos nós por nossas mãos
Tudo o que a nós diz respeito!

Bem unidos façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional.

Crime de rico a lei cobre,
O Estado esmaga o oprimido.
Não há direitos para o pobre,
Ao rico tudo é permitido.
À opressão não mais sujeitos!
Somos iguais todos os seres.
Não mais deveres sem direitos,
Não mais direitos sem deveres!

Bem unidos façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional.

Abomináveis na grandeza,
Os reis da mina e da fornalha
Edificaram a riqueza
Sobre o suor de quem trabalha!
Todo o produto de quem sua
A corja rica o recolheu.
Querendo que ela o restitua,
O povo só quer o que é seu!
Bem unido façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional.

Nós fomos de fumo embriagados,
Paz entre nós, guerra aos senhores!
Façamos greve de soldados!
Somos irmãos, trabalhadores!
Se a raça vil, cheia de galas,
Nos quer à força canibais,
Logo verá que as nossas balas
São para os nossos generais!

Bem unidos façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional.

Pois somos do povo os ativos
Trabalhador forte e fecundo.
Pertence a Terra aos produtivos;
Ó parasitas deixai o mundo
Ó parasitas que te nutres
Do nosso sangue a gotejar,
Se nos faltarem os abutres
Não deixa o sol de fulgurar!

Bem unidos façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional.

=======================================

Letra original em francês (ano de 1870): Eugène Pottier

Música original (ano de de 1888): Pierre Degeyter

Tradução original do francês para o português (ano de 1909): Neno Vasco

=======================================

17 comentários:

  1. Respostas
    1. Vai levar nas nalgas e volta cá p'ra semana.

      Excluir
  2. Vivam as liberdades - de pensar diferente e lutar por causas e pela justiça.
    Abaixo o capitalismo selvagem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acabamos com o fascismo alemao e vamos acabar com o fascimo brasileiro kkkkkkkkkkk

      Excluir
  3. Sou socialista de raiz e mesmo sofrendo parte de minha vida sob a chibata do neo-facísmo tupiniquim (Ditadura) nunca me verguei e continuarei lutando para a construção de um socialismo forte em nosso país.

    O Socialismo é a única reposta de eqüidade, dignidade e igualdade social.

    Viva! Sempre viva a Internacional!!!!

    Aos grilhões, o martelo e a bigorna.

    Somos todos marginais nesta sociedade burguesa,
    Empilhados nos gueTos das cidades,
    Pendurados nos morros das comunidades.
    Somos homens, mulheres, crianças e idosos
    Repugnados como leprosos
    Mas no entanto, somos produto desse capitalismo,
    Todos consumidores e também consumidos.

    Pu.. que pa..., não dá pra entender!
    Pu.. que pa..., não dá pra sonhar!
    Pu.. que pa..., não dá pra viver assim!

    Mãos pro alto!
    Pra parede!
    Abra as pernas!
    Não se mexa!
    Fique quieto!
    De joelhos!
    Pra receber tiro e levar cacete.

    Pu.. que pa..., não dá prá entender!
    Pu.. que pa..., não dá prá sonhar!
    Pu.. que pa..., não dá prá viver assim!

    Sou Maria.
    Sou João.
    Escarro, não!
    Sou cidadão desempregado,
    Sou educador sem salário.
    Sou escravo urbano e
    Escravizado do campo.

    Pu.. que pa..., não dá pra entender!
    Pu.. que pa..., não dá pra sonhar!
    Pu.. que pa..., não dá pra viver assim!


    Somos todos marginais nesta sociedade burguesa,
    Empilhados nos gueTos das cidades,
    Pendurados nos morros das comunidades.
    Somos homens, mulheres, crianças e idosos
    Repugnados como leprosos,
    Mas no entanto, somos produto desse capitalismo
    todos consumidores e também consumidos;
    Somos cifras nos cofres dos banqueiros e empresários,
    Nos lucros adquiridos pela exploração do trabalho.
    E como votos para os políticos corruptos e covardes,
    Nos currais e grotões eleitorais.

    Pu.. que pa..., não dá prá entender!
    Pu.. que pa..., não dá prá sonhar!
    Pu.. que pa..., não dá prá viver assim!

    Não somos sacos de pancada,
    Pra treinar bandidos de farda.
    Não somos marionetes ou equilibristas,
    Pra vivermos manipulados ou no fio da navalha.
    Somos sim, homens, mulheres, crianças e idosos,
    Sem teto, sem casa, sem terra e sem máscara.
    Somos desempregados e trabalhadores explorados.
    Somos pobres e não burros.
    Sabemos que com um martelo podemos destruir este muro,
    Derrubando esta prática facista.
    E construirmos, juntos, uma comunidade mais solidária e socialista.

    Pu.. que pa..., é pra gritar!
    Pu.. que pa..., ainda dá pra sonhar!
    Então, puta que o pariu, vão se fuder!!!!!!!!!!!!


    De Ricardo Lima, Ex-Franns Wagnner Hannsen Hoffeman/em 20 de junho de 2010)

    ResponderExcluir
  4. Frans Wagnner Hannsem hoffeman era o codinome de Ricardo A. Lima - Petropolitano, embora nascido na Tijuca/RJ,e é comunista de ação.

    Pátria livre! Sim ao socialismo.

    ResponderExcluir
  5. E VIVA A INTERNACIONAL.

    ResponderExcluir
  6. Abaixo ao comunismo, socialismo, trabalhismo,estalinismo, trotskismo, marxismo, leninismo e muitos outros "ismos" de esquerda!

    ResponderExcluir
  7. Concordo, mas tenho a acrescentar:
    Abaixo ao socialismo, comunismo e trabalhismo, contando com:
    marxismo; leninismo; estalinismo; trotskismo; maoísmo; titoísmo; castrismo; brejnevismo; sandinismo; eurocomunismo; luxemburguismo;anarcocomunismo;...
    Viva o capitalismo!

    ResponderExcluir
  8. Concordo com o comentário anterior.
    Viva o Nazismo, o Facismo, a opressão e a desiguladade!!
    Abaixo ao Cristianismo (sois todos irmãos) e viva o Catolicismo ("o Papa é a voz pedófila de Deus")!!
    Viva a ditadura de direita, com suas torturas e assassinatos!!
    Viva a ignorância, a intolerância e a estupidez!
    Viva o racismo, o classismo, a superioridade ariana, paulistana, higienopolitana!!
    Viva o latifúndio, o agronegócio!!
    Viva o lucro a todo custo!!!
    Viva o Capitalismo dos escolhidos de Deus!!
    Viva!!

    ResponderExcluir
  9. Temos que trabalhar a letra da Internacional Socialista em sala de aula, para que os nossos alunos comecem a sentir que são parte dos explorados também. Com isso acredito que provocará mais discussões sobre socialismo e capitalismo no ensino básico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei muito do hino acima, em especial, da parte final que diz:
      Sabemos que com um martelo podemos destruir este muro, ( É verdade, foi assim,que o povo demoliu o Muro de Berlim, acabando com a pobreza, miséria , torturas, assassinatos e opressão Comunista no lado Oriental de Berlim. Isso mesmo,usem o Martelo para demolir o Comunismo ! )
      Derrubando esta prática facista.
      Sabemos que com um martelo podemos destruir este muro,
      Derrubando esta prática facista.
      E construirmos, juntos, uma comunidade mais solidária ...

      Excluir
  10. O Problema camarada é que a utopia virou merda depois que não foi possível esconder mais e acusar a CIA do lixo que é o socialismo no mundo. A Europa já nos expulsou, só sobrevivemos nos grotões da América do Sul.

    ResponderExcluir
  11. VIVA O SOCIALISMO !
    VIVA A FRATERNIDADE ...
    VIVA...

    ResponderExcluir